Logo Agenda Cultural Aliança Francesa

IX FESTIVAL INTERNACIONAL DO FILME ETNOGRÁFICO DO RECIFE

01-out-2019 às 17:44 Renata

When:
3 de outubro de 2019 @ 18:30 – 21:00
2019-10-03T18:30:00-03:00
2019-10-03T21:00:00-03:00
Where:
Rua Amaro Bezerra
466. Derby
Cost:
Entrada Franca

fifer corrigido

Temos o prazer de receber o Festival Internacional do Filme Etnográfico, que começa no próximo dia 3 (quinta) e segue até o dia 6 (domingo).Esta é a 9° edição do evento realizado pelo Laboratório de Antropologia Visual do programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal de Pernambuco, com o apoio da Associação Brasileira de Antropologia (ABA). A Aliança Francesa do Recife vai acolher toda a programação .


São 21 filmes, todos com entrada gratuita. 

03/10 Quinta- feira

18:30h- 19h – Abertura do FIFER

 

19h- 21h – Mostra competitiva

 

VOLTANDO DO SERINGAL: como e para onde?

Duração: 37’

Diretores:  Emilson Ferreira de Souza

País: Brasil

Ano: 2019

Sinopse:

A pesquisa se voltou para sete famílias que passaram pela experiência da desterritorialização na fronteira amazônica boliviana, para uma reterritorialização em projetos do INCRA, cidades e colônia no Acre. Foram verificados, nesse grupo, perdas, adaptações, esforços, resistências para atender a novas exigências de ordem material e simbólica.

A Era de Lareokotô

Duração: 20

Diretores: Rita Carelli

País: Brasil

Ano: 2019

Sinopse:

Copa do Mundo, roça, ritual. Em meio a um dia intenso – e comum – na aldeia do povo indígena Enawenê-Nawê, no Mato Grosso, Kularenê nos conta como, ao saírem de dentro da mesma pedra, índios e brancos tomaram rumos distintos: os primeiros guiados por Wadari, seu ancestral, e os outros por Lareokotô, avô dos brancos e pai da tecnologia.

Quentura

Duração: 36

Diretores: Mari Corrêa

País: Brasil

Ano: 2018

Sinopse:

De suas roças, casas e quintais, as mulheres indígenas da Amazônia nos envolvem em seu vasto universo de conhecimentos ao mesmo tempo em que observam os impactos das mudanças climáticas nos seus modos de vida.

Em Bora – Além das Margens Amazônicas

Duração: 8

Diretores: Leonardo Carrato

 País: Brasil

Ano: 2018

Sinopse:

O conhecimento e as histórias milenares, que são os principais poderes xamânicos, são transmitidos através de geração após geração de indígenas Bora. Com o mundo completamente globalizado, Aladino é agora um exilado em sua própria terra. Enquanto sua cultura está desaparecendo, o elemento de cura mais importante para os Boras, a planta da coca, é onde ele encontra força para continuar vivendo como um verdadeiro xamã. O projeto de 4 anos é uma história multimídia sobre um homem que se opõe à dizimação de uma cultura milenar. A abordagem é como se estivéssemos em sua mente, sentindo as mudanças psicológicas nessa jornada metafórica sobre a espiritualidade da Amazônia e uma batalha de um xamã não para ser como todo o resto do mundo.

Terra Seca/Fea Tothdoa

Duração: 15

Diretores:  Elvis Ferreira de Sá

País: Brasil

Ano: 2018

Sinopse:

“Inseridos nas porta do semi-árido pernambucano. Os Fulni-ô aprenderam a conviver com as limitações impostas pelo clima, o que não os impediu de praticar  suas artes milenares passadas de pai para filho. Este filme irá narrar algumas dessas tradições dcde extração de riquezas da Terra Seca”.

Amazonimations

Duração: 7

Diretores: Camilla Morelli, Sophie Marsh

 País: Reino Unido/Peru

Ano:2018

Sinopse:

Amazonimations é um projeto de pesquisa colaborativa que reúne antropólogos, animadores, artistas e indígenas que vivem na floresta amazônica. O filme é uma animação inteiramente roteirizada, narrada e ilustrada por diferentes gerações de amazonenses, e através dos quais eles contarão suas histórias para o mundo inteiro.

Deixe uma resposta